Tudo Sobre Corrimento Vaginal

Saina os motivos do Corrimento Vaginal.

Artigo publicado por Maria nas categorias: Bem-Estar, Mulher, Saúde

Corrimento vaginal são as secreções que saem da vagina, e eles podem ser normais ou anormais. Os corrimentos podem ser espessos, pastoso, ralo, límpido, turvo, branco, amarelo, verde, com cheiro normal, mau cheiro ou sem odor. A combinação dessas características e um exame laboratorial é o que leva o ginecologista e um possível diagnóstico de infecção ou outros problemas, caso o corrimento não seja normal.

A quantidade de corrimento varia muito durante o ciclo menstrual e depende da quantidade de estrogênio que esteja em circulação no organismo. Algumas mulheres produzem mais corrimento do que outras, dependendo muito da produção de hormônio por cada indivíduo. O muco costuma ser transparente, mas podem ficar branco ou amarelo quando em contato com o ar.

Uma mulher deve se preocupar caso seu corrimento mude de repente de cor, consistência ou cheiro e mude sua frequência e quantidade de forma significativa.

Causas

O corrimento vaginal normal pode ser causado por ovulação, excitação sexual, gravidez e até estresse emocional. Esses são considerados saudáveis e dentro da norma, sem precisar de nenhuma tipo de tratamento. Já um corrimento vaginal anormal pode ser causado bactérias, outros tipos de infecções, doenças sexualmente transmissíveis como gonorreia, clamídia e candidíase, vaginite atrófica, vaginose bacteriana (um aumento do número das bactérias que normalmente vivem dentro da vagina), corpos estranhos como absorventes externos esquecidos, vaginite descamativa e outras infecções.

Corrimento vaginal

Corrimento vaginal

Para ter certeza do que está causando o corrimento anormal, o médico faz culturas do colo do útero, exame do corrimento no microscópio ou o Papanicolau. Esse último, é um exame que toda mulher deve fazer pelo menos uma vez por ano para checar se o corrimento ainda está saudável e possível problemas como câncer no colo do útero e doenças sexualmente transmissíveis. É um exame muito importante para a saúde da mulher.

Tratamentos

Os tratamentos para corrimentos vaginais anormais irão depender das causas. Podem ser feitos com supositórios, pomadas e antibióticos tomados em doses únicas ou por uma semana. As infecções por fungos precisam de medicamentos por vias orais, na maioria dos casos de infecções e doenças sexualmente transmissíveis, o parceiro deve passar pelo tratamento também.

Em caso de tricomoníase, o tratamento é feito com medicamento oral, dose única; a candidíase também tem tratamento por medicamento oral, mais comumente o Fluconazol 150 mg, de doze em doze horas, por apenas um dia, a não ser que os sintomas permaneçam. A clamídia é tratada com Azitromicina 1g e a gonorreia por Ciprofloxacina 1g, ambas em dose única. Uma vaginosa bacteriana já precisa de dois comprimidos por dia por cerca de uma semana.

É importante consultar um dermatologista para que ele faça os exames necessários e indique um tratamento adequado. Como os corrimentos vaginais podem ter muitas causas, a automedicação não é recomendada em hipótese alguma, é sempre melhor procurar um diagnóstico especializado. Em caso da confirmação de uma doença sexualmente transmissível lembre-se de levar o parceiro ao médico também, ou contatar parceiros sexuais anteriores que podem estar infectados também.



Comente!




*Campos obrigatórios