Remédio para Espinhas

Os remédios para espinhas de hoje são muito eficientes, mas devem ter ação conjunta com as demais orientações do médico.

Artigo publicado por Maria nas categorias: Beleza, Bem-Estar, Saúde

Um dos piores inconvenientes para adolescentes e adultos são as famosas espinhas. Elas iniciam a sua presença marcante na nossa vida na puberdade, e dependendo da pessoa pode continuar na pele por muito tempo. As espinhas podem aparecer por vários motivos e em diversos níveis ou graus, mas na sua maioria as causas estão relacionadas à mudança hormonal que ocorre na adolescência. Os meninos costumam ter bastantes problemas com elas por volta dos 13 anos inicialmente, e muitas vezes têm que conviver até depois dos 18 com as espinhas.

espinha na testa

As meninas também sofrem, e muitas vezes até na fase adulta são perturbadas pelas espinhas, durante a fase menstrual. Felizmente nos dias de hoje existem bons remédios para espinhas que atuam como aliados contra o problema, e que, mesmo não conseguindo espantar de vez as protuberâncias, conseguem minimizar o tempo de permanência e as marcas, que muitas vezes são permanentes. Os remédios atuam diretamente no aparecimento das bactérias e na inflamação, sendo muito importantes na maioria dos casos.

Os remédios para espinhas

Quando a acne aparece na adolescência ou depois e causa incômodo e constrangimento para aquela pessoa, a melhor coisa a se fazer é consultar um médico dermatologista. Ele poderá analisar o caso de forma individual, e poder traçar uma linha de tratamento para a acne que seja efetiva. O remédio quase sempre é receitado acompanhado de outras soluções, como a limpeza de pele regular e sabonetes específicos para a hora do banho.

A acne está ligada ao entupimento dos canais de excreção das glândulas sebáceas, e o aparecimento das bactérias pode piorar e muito o quadro, aumentando a infecção e deixando tudo mais vermelho, dolorido e visível. Por isso o tratamento conjunto visa a diminuição da produção de sebo pela glândula sebácea, além da diminuição da quantidade de bactérias que se aloja na região e faz da acne um problema incômodo. Dependendo do grau da acne e da fase da vida da pessoa, diferentes remédios em diferentes doses são receitados para conseguir resultados rápidos e duradouros.

espinha

Principais medicamentos

Antibióticos

Os antibióticos podem ser receitados pelo médico tanto nas versões de uso oral, como na sua forma de pomada, e é recomendado quando a inflamação já atinge um nível avançado. Esses antibióticos podem trazer alguns efeitos colaterais, e devem sempre ser administrados em períodos curtos e, se houver necessidade de estender o tratamento, intervalos devem ser programados. Isso porque o organismo pode apresentar resistência ao remédio, e depois de determinado tempo ele simplesmente deixa de fazer efeito. Muitas pessoas apresentam ainda irritação na pele logo no início do tratamento, e se isso ocorrer o médico deve ser alertado para a troca do medicamento.

Isotretinoína

É uma das substâncias mais comuns e mais utilizadas para o tratamento da acne, e é administrado via oral. Pode aparecer como uma boa alternativa aos antibióticos de uso oral, quando esses não oferecerem benefícios nenhum ao indivíduo. Ele diminui o tamanho da glândula sebácea, diminuindo consequentemente a excreção que essa glândula produz e dessa forma o número de bactérias que se formam no local da inflamação. O tratamento com a isotretinoína pode trazer uma série de alterações do organismo daquela pessoa, já que ele altera a síntese de gorduras, causando o aumento do colesterol ruim no corpo. O seu uso poderá ainda trazer alterações no fígado, pois é lá que ele é metabolizado. Por isso, o isotretinoína deve ser utilizado sob orientação médica e com retornos regulares.

Opções naturais

Uma das opções naturais mais comuns e indicadas é o chá de confrei, um chá com propriedades adstringentes, cicatrizantes e anti-inflamatórias, que poderá ajudar e muito no combate ao problema. Ainda sim, temos a famosa máscara de arroz (cozido) com mel, que pode ser feita em casa com ingredientes comuns, e que será da mesma forma uma aliada contra as indesejáveis espinhas.

A relação com a alimentação

Uma das maiores recomendações dos médicos para os problemas de pele como as espinhas é a regulação da alimentação. A alimentação cotidiana poderá influenciar principalmente na quantidade de sebo excretado da glândula sebácea, o que poderá ter efeitos importantíssimos contra o aparecimento das espinhas. Ao visitar o médico, é sempre recomendado perguntar sobre a alimentação e pedir conselhos sobre a melhor forma de se alimentar sem prejudicar ainda mais a pele.

Outros fatores

Há ainda outros fatores que podem influenciar nas espinhas, informações úteis que devem ser levadas em consideração nos tratamentos. A maquiagem para as meninas e mulheres, por exemplo, é um fator essencial. Não retirar a maquiagem para dormir ou nas horas de descanso pode aumentar a oleosidade natural da pele, causando mais espinhas. A pílula anticoncepcional é ainda indicada para os casos em que as espinhas são causadas por disfunções hormonas, e podem normalizar ou reduzir bastante o aparecimento das espinhas e dos cravos, evitando um problema que poderia persistir por toda a vida da mulher.

Assista ao vídeo abaixo e veja como você acabar com a acne (cravos, espinhas, pústulas) de maneira permanente:

Adeus Acne - Vídeo

Comente!




*Campos obrigatórios